segunda-feira, 18 de abril de 2011

Não me deixe...


Não me julgue pelo que eu sou, me julgue pelo que eu não sou, assim aprenderei a ser menos impetulante e desastrosa.
O Silêncio e a calma tomam conta de mim por completo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário